Notícias  »   

JBS de Barretos pode encerrar atividades ...

JBS de Barretos pode encerrar atividades em agosto

Presidente do Sindicato da Alimentação, Paçoca, vai pedir apoio do governo de Geraldo Alckmin

 

Trabalhadores de frigoríficos de todo o Estado farão um ato na próxima sexta-feira (4 de julho), pela manhã, em frente ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, contra a demissão de funcionários da JBS.
Luís Carlos Anastácio, Paçoca, presidente do sindicato da categoria em Barretos, disse que a empresa pretende transferir para o Rio de Janeiro três unidades que estão instaladas no Estado de São Paulo. Serão atingidos, direta e indiretamente, cerca de 12 mil trabalhadores.
“A unidade de Barretos pode ser fechada em agosto e faremos tudo para evitar que isto ocorra. A JBS alega que o governo de Geraldo Alckmin está arrochando as empresas com o ICMS e com tributos fiscais. Vamos solicitar ao governador Alckmin que atenda as reivindicações, que não são apenas da JBS, mas de todos os frigoríficos. O objetivo é conseguir evitar a demissão dos trabalhadores”, declarou Paçoca.
Paçoca também está organizando um ato público com mais de mil trabalhadores do setor na frente do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado, na capital paulista.
Dulce Helena Ferreira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Alimentação de Araçatuba, declarou que é preciso discutir esta situação. “Há um ano ouvimos na unidade de Lins, que faz parte da nossa base, a existência da possibilidade de fechar o frigorífico porque não seria tão rentável como os de Mato Grosso. Não vamos esperar fechar para negociar. Temos que tomar medidas antes que aconteça”, alertou.
Melquíades de Araújo, presidente da Fetiasp (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do Estado de São Paulo), pediu nesta sexta-feira (27), audiência ao governador Alckmin para discutir a questão da demissão dos trabalhadores dos frigoríficos.
 
Data:28/06/2014
Fonte: www.jornalopovoonline.com.br
voltar